Este espaço é para si! Envie-nos a sua notícia: mscmail.fotorali@gmail.com

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

PRINCÍPIO DE INCENDIO TRAVA PROGRESSÃO DE JOAQUIM ALVES

Fafe voltou a ser palco do arranque do Campeonato Nacional de Ralis, com a 30ª edição do Rali Serras de Fafe, prova esta da responsabilidade da Demoporto.

Para a Cesar Racing Rally Team, a prova em pisos de terra não teve o desfecho esperado, já que a dupla Joaquim Alves e Luís Ramalho foram obrigados a desistir ainda no decorrer do 1º dia de prova.
Esta primeira ronda do Nacional voltou a contar com um excelente número de carros R5, ultrapassando mais de uma dezena, o que veio permitir muita animação na luta pelo top 15. O piloto de Cesar, Oliveira de Azeméis, voltou a mostrar um bom nível competitivo neste tipo de piso começando a prova com um 6º lugar à geral. Na segunda e terceira passagem registam o 8º melhor tempo, ocupando igual posição na geral, mas no decorrer da segunda passagem pela especial do Confurco, um problema no motor, seguido de um princípio de incêndio, colocou um ponto final na prova do piloto, não lhe permitindo arrancar no 2º dia em Super Rally.
Como refere Joaquim Alves, “Entramos bem na prova, com um bom ritmo que se traduziram em bons registos nas especiais. Contudo na 4ª especial, partiram-se os colectores de escape, que originou um princípio de incêndio, mas que conseguimos prontamente solucionar, mas que obrigou a abandonar a prova. O Serras de Fafe é uma prova que gosto muito, fico um pouco triste por não continuar em prova, mas resta aguardar pela próxima”.

Sem comentários:

Enviar um comentário