Este espaço é para si! Envie-nos a sua notícia: mscmail.fotorali@gmail.com

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Fastbravo 4x4 acelerou em Fafe

Depois da primeira aparição pública no Rali de Baião na época passada, o novo projecto da Fastbravo voltou a rodar cumprindo as funções de carro de segurança no Rali Serras de Fafe. Trata-se da primeira unidade 4x4 do pequeno Seat Marbella, um veículo equipado com motor 1000cc de moto a atingir os 180 cv de potência ao qual está acoplada uma caixa sequencial de 6 velocidades.
Com Jorge Santos novamente ao volante, o Marbella 4x4 esteve em Fafe com o objectivo de testar alguns componentes mecânicos, nomeadamente as transmissões, um elemento especialmente desenvolvido pela Fastbravo para este veículo. Para o piloto o carro "dá muito prazer de condução sendo um conceito bastante interessante e no qual acredito." Neste segundo teste do novo projecto "sentimos alguns problemas ao nível das transmissões e do motor, algo normal nesta fase de desenvolvimento" adianta Jorge Santos.
Por seu lado, Jorge Pinto, o promotor do Troféu Fastbravo e mentor deste novo projecto mostrava-se satisfeito: "acredito que esta poderá ser a melhor fórmula de aprendizagem em Portugal na sequência daquilo que o Troféu Fastbravo tem vindo a fazer com os duas rodas motrizes. Ainda estamos a experimentar vários componentes como as suspensões ou a transmissão que são totalmente fabricados por nós mas no futuro acredito que este poderá ser um troféu muito acessível podendo mesmo o conceito ser exportado para outros mercados como por exemplo os países nórdicos".

Entrevista: Bruno Magalhães tenta Taça de Ouro

Em entrevista ao Madeira-Ralis, Bruno Magalhães fala do seu projecto para disputar a Taça de Ouro de Ralis, uma competição promovida pela FPAK para este ano e que compreende a participação nas provas portuguesas de carácter internacional, os ralis Sata Açores, Vodafone Rali de Portugal e Rali Vinho Madeira. Veja a entrevista.

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

WRC prossegue no México

Com arranque marcado para o dia 7 de Março, a próxima ronda do Campeonato do Mundo de Ralis terá na América Latina o seu palco. Habitualmente marcado pelas altitudes das classificativas, o Rali do México deste ano contará com uma reduzida lista de 27 concorrentes, o mesmo número que em 2012.
Em relação às provas anteriores, a principal novidade é a ausência do Campeão do Mundo Sebastien Loeb. Com esta ausencia, o numero 1 será atribuido a Mikko Hirvonen, com o piloto da Citroen a assumir-se como um dos principais candidatos ao triunfo.
Outra das novidades nesta edição do Rali do México é a presença do australiano Chris Atkinson, ao volante de um Citroen DS3 integrando a Abu Dabhi Citroen Total WRT, bem como do norte americano Ken Block, que inicía no México a sua mini campanha no WRC a bordo do habitual Ford Fiesta WRC.
Interessante de seguir será a prova do piloto local Benito Guerra que se estreará na sua prova ao volante de um Citroen DS3 WRC privado e que poderá intrometer-se na luta pelas primeiras posições.
O Rali do México será igualmente pontuável para o WRC 2, competição na qual se estreia também o piloto do Médio Oriente Abdulaziz Al-Kuwari.Com 397 quilómetros previstos, repartidos por 23 classificativas, o Rali do México disputa-se uma vez mais ao redor da cidade de Guanajuato e terá a sua partida com a realização da Super Especial no subsolo, ao longo da rede de túneis classificados como património da Unesco existentes naquela cidade.
A lista oficial de inscritos pode ser consultada aqui e toda a informação está disponível na secção PROVAS EM DESTAQUE.

A. Maia Sport no Rali Serras de Fafe “Foi importante a presença!”


2013 começou com um “novo” Campeonato Open de Ralis e mais uma vez a equipa A.MAIASPORT, esteve presente com a dupla Júlio Maia/ Alexandre Rodrigues em Peugeot 206 GTI.
A equipa este ano aposta apenas em Júlio Maia / Alexandre Rodrigues para lutarem pelo Campeonato Open 2RM utilizando nas provas de terra o Peugeot 206 Gti e nas provas de Asfalto o Peugeot 206 S1600, podendo a dupla Manuel Martins/Rui Vilaça fazer algumas provas esporádicas.
No novo calendário de 9 provas a equipa tem planeado fazer pelo menos 7 delas, faltando já ao próximo Rali Cidade de Castelo Branco. 
Para Júlio Maia “ este foi o projecto possível num contexto de crise. De qualquer das formas penso que temos um projecto sólido para fazer um bom campeonato. Além de lutarmos pelo Campeonato reservado aos 2RM, vamos também estar inseridos nos  Troféu Rallycar Maxi. Relativamente a esta primeira prova a nossa presença e conclusão era o mais importante e temos plena consciência que em termos de andamento estivemos abaixo daquilo que podemos fazer. Era um carro novo para mim, num tipo de piso que não ando á praticamente 3 anos, portanto o importante era acabar a prova para readquirir ritmo competitivo para o resto do campeonato que se avizinha, numa prova que nunca tinha feito e que apesar do resultado menos positivo, foi fantástico percorrer as míticas classificativas de Fafe, com uma moldura humana fantástica” comentou o piloto no final da prova.

No final do Rali a dupla alcançou o 18º posto no COR e 12º entre os carros de 2RM.

Numa prova onde o pequeno Peugeot esteve sempre em excelentes condições “só mesmo um percalço no final da penúltima classificativa, quando perdemos a proteção de cárter, nos fez ter cuidados redobrados nos últimos quilómetros do rali. Fora isso sabíamos que não vínhamos a Fafe, lutar pelo melhores lugares entre os concorrentes dos 2RM, algo que queremos mudar já na próxima prova. Sabemos que ainda temos muita margem, e podemos ser competitivos principalmente na fase de asfalto do campeonato. Dessa forma tudo faremos para estarmos ao melhor nível, estando previsto um teste antes da próxima prova, para comprovar a profunda revisão que o Peugeot 206 S1600 está a ser alvo” finalizou Alexandre Rodrigues.  
Antes da próxima prova a realizar ( Rali do CAMI ), a equipa A.MAIASPORT, vai realizar a apresentação de 2013, em data ainda a definir.
O apoio da Liqui Moly, Crédito Agrícola, A.Maia Lda, PóvoaCar, Gruzim, SBL, NorteShopping, Alameda Con`Vida , Vietauto, Auto Pinheiro, Magenta e Cião e Blucare, é imprescindível para a realização deste projecto ao qual desde já agradecemos a confiança depositada. 

terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

Rali Cidade de Castelo Branco já mexe



A próxima etapa do Open de Ralis já tem delineada toda a sua estrutura. Agendada para os próximos dias 8 e 9 de Março, a prova organizada pela Escuderia Castelo Branco volta a ser pontuável para o Open de Ralis bem como o Desafio Modelstand e para o Troféu Fastbravo, Troféu Nacional de Clássicos, Campeonato Júnior e ainda Campeonato Regional de Ralis - Centro.
Considerado pelos pilotos como um dos melhores ralis de 2012, o Rali Cidade de Castelo Branco terá este ano como novidade a inclusão de um Ralisprint e de uma prova de regularidade, garantindo ao evento um interesse acrescido.
Em termos desportivos, o Rali Cidade de Castelo Branco apresenta algumas diferenças no traçado em relação à edição passada, com um percurso mais selectivo utilizado no passado como classificativas de terra no Rali de Castelo Branco.

O Ralisprint utiliza cerca de metade do percurso do Open, admite participantes com uma licença para uma prova, com custo fixo de 35.00€, garante inscrições mais baratas e custos de participação reduzidos, permitindo assim a muitos entusiastas, tirar os seus carros de competição da garagem e voltar realizar uma prova interessante e aliciante, no meio dos melhores.
Quanto à Regularidade, a ideia foi utilizar as melhores estradas do concelho, para fazer com que os especialistas neste tipo de competição - juntamente com os seus navegadores - possam medir forças com carros do dia-a-dia, tentando um mínimo de penalizações, para conseguir uma vitória saborosa e prestigiante.
A Escuderia Castelo Branco solicitou à para este ano uma inspecção da prova com o objectivo de subir o Rali Cidade de Castelo Branco ao escalão máximo englobando na edição de 2014 o CPR/CPR2, bem como o Open de Ralis.
A Escuderia Castelo Branco conta para esta edição com os apoios da Câmara Municipal de Castelo Branco, Junta de Freguesia de Castelo Branco, Junta de Freguesia de Sarzedas e Junta de Freguesia de Sarnadas de S. Simão, assim como do Instituto Superior de Saúde, Dr. Jaime Lopes Dias, Toyota, Jovilucas, Autopeças de João Barata Ltda., WorkJúnior, Acrialbi e Onroadbook, Clube de Automóveis Antigos de Castelo Brancos, José Carlos Pinheiro, Pirotecnia Oleirense, entidades sem as quais seria impossível levar a cabo mais esta prova.

Todas as informações sobre a prova estão já disponíveis na secção PROVAS EM DESTAQUE.

Pedro Fins com desfecho pouco feliz no Serras de Fafe


O Rali Serras de Fafe não teve o desfecho esperado para a dupla Pedro Fins e Sérgio Rocha, que não terminaram esta primeira prova da época, desistindo numa altura em que estavam no segundo lugar do Desafio Modelstand.
Sabendo das dificuldades que iria encontrar, Pedro Fins entrou na prova determinado a dar réplica aos seus adversários, mas logo na primeira secção do rali, problemas com o Peugeot 206 Gti não permitiam fazer melhor.
“Sabíamos das dificuldades que iríamos encontrar neste rali. Também sabíamos que o Gil Antunes é muito forte na terra, mas a verdade é que logo na primeira PEC o carro começou a falhar muito e a trabalhar em 3 cilindros, e por isso nem sequer pudemos tentar”.
Resolvidos os problemas na assistência, com a troca da centralina, Pedro Fins partia para a segunda secção do rali a defender o segundo lugar em que estava.
“Na segunda secção estávamos a fazer o que se pedia, mas já era impossivel atacar o primeiro lugar. Penso que o segundo lugar seria naturalmente nosso, mas em Luilhas, sem que nada o fizesse prever, numa zona bastante lenta, o carro escorregou ligeiramente e ficamos presos na berma”.
Sem espectadores para ajudarem a tirar o carro daquela posição, a desistência foi inevitável, “Seria um excelente resultado, tendo em conta este ser ainda o primeiro rali da época, mas vamos levantar a cabeça, seguir em frente e preparar muito bem a próxima prova.”
A 08 e 09 de Março, Pedro Fins e Sérgio Rocha regressam para o Rali de Castelo Branco. O Peugeot 206 Gti tem a assistência da SFR Motosport e os apoios da Stock-Car Megastore, Solinca, Reebok, Rambaxy Genéricos e NWI Casas.
Mais informações acerca do Rali em www.demoporto.com, www.escuderiacastelobranco.pt e no web site oficial do piloto em www.pedrofins.com.

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Ivo Nogueira no Rali Serras de Fafe: Primeiro desafio superado


Decorreu no passado sábado, em Fafe, a 25ª edição do rali Serras de Fafe, com um dia de sol, e muito público nos troços, que nos fez relembrar a época áurea dos ralis, vindo comprovar que a junção dos campeonatos no mesmo programa de fim-de-semana, só tem motivos para ser um sucesso.
Para o piloto Ivo Nogueira, a prova foi também muito especial, pois estreou o Subaru Impreza N15 com que, em equipa com Nuno Rodrigues da Silva, irá fazer todo o Campeonato Portugal de Ralis. O piloto encarou a prova como a primeira etapa, no seu processo de evolução ao comando de um carro de quatro rodas motrizes. Os objectivos traçados para esta prova, que consistiam em terminar a prova, mantendo um ritmo crescente, foram conseguidos, e mesmo em alguns troços superados, pelos bons registos que o piloto efectuou.
"Foi para mim um dia de enorme prazer e satisfação, pois ao longo do rali fomos adaptando-nos cada vez mais ao carro, ganhando confiança e serenidade na condução. Estou muito feliz e satisfeito com a aposta que fizemos,  certo de que dará frutos a curto prazo."
Ivo Nogueira ficou em sétimo lugar da geral e em quinto do agrupamento de produção.
A próxima prova pontuável para o Campeonato Português de Rali será em Maio, dias 17 e 18, com a participação no Rali Cidade de Guimarães/ Targa Clube, mas o piloto terá também no dia 6 de Abril, presença garantida no Fafe Rally Sprint.


domingo, 24 de fevereiro de 2013

Campeonato de Portugal de Ralis: que futuro?

O Rali Serras de Fafe, que abriu este ano as hostilidades no Nacional de Ralis foi uma prova de grande nível. 3 factores fundamentais contribuíram para a espectacularidade deste rali: um excelente lote de pilotos inscritos; o regresso dos S2000 ao panorama nacional e consequentemente, muito público presente. Esta junção de 3 factores contribuiu para que o Campeonato de Portugal de Ralis passasse a ser visto repentinamente como rejuvenescido, renascido e com um crescente interesse geral. Quem se deslocou a Fafe, certamente não deu o tempo por mal empregue, tendo assistido a um rali muito bem disputado, em troços excelentes onde não faltou muito espectáculo e onde até o tempo ajudou ao brindar o rali com o solarengo dia.
No entanto, olhando para o futuro, encontram-se mais dúvidas do que certezas. A mediatização em torno da primeira prova colocou a fasquia num elevado patamar no qual o CPR poderá não se aguentar. De facto, dos projectos presentes em Fafe, poucos têm garantida a continuidade. Os nomes de Pedro Meireles, Miguel Barbosa, Ricardo Moura ou Ivo Nogueira parecem, para já os projectos mais sólidos. No caso de Miguel Barbosa, embora não haja qualquer confirmação, acredita-se que possa mesmo evoluir para um mais competitivo S2000 por troca com o actual Mitsubishi, tal como Moura, que também poderá mudar de carro.
Porém, há neste momento ainda muitas incertezas. A começar pelo vencedor do Serras de Fafe, Bernardo Sousa afirma que não tem garantida a presença em mais nenhuma prova do campeonato. O piloto madeirense, que alinhou em Fafe com um Peugeot 207 S2000 despido de patrocinios refere que  "a presença em Fafe serviu para demonstrar o profissionalismo e competitividade do projecto" e a vitória poderá ser um óptimo passo nas negociações com os patrcinadores. Apesar de assumir que gostava de lutar pelo título, Bernardo Sousa adianta que não tem neste momento garantida a presença em mais nenhuma prova, tendo agora cerca de 3 meses para tentar encaminhar o seu projecto.
Outro dos regressados ao CPR é Miguel Campos. A alinhar em Fafe com uma solução de recurso, um Mitsubishi Lancer Evo X, o piloto de Famalicão tenta nesta altura viabilizar a presença no restante campeonato ao volante de um Peugeot 207 S2000 mas não vai deixando de dizer que "Não há apoios e sem eles não é possível correr. Vou continuar a tentar tudo para estar presente nas próximas provas, mas de momento não tenho nada confirmado".
Já quanto a José Pedro Fontes, a participação em Fafe deverá ter sido mesmo a sua unica incursão pelos ralis. O piloto do Porto refere que a sua prioridade para este ano são os GT's e que a participação no rali da Demoporto serviu apenas para demonstrar o seu apoio e dar um contributo ao campeonato. Com o 4º lugar alcançado, Fontes não escondia a sua motivação: "Penso que não conseguiria fazer melhor do fiz nesta prova em Fafe e terminei na posição que esperava, provando que posso ser competitivo face a pilotos que estão mais ativos nos ralis do eu. Agora não sei se irei fazer mais algumas coisa nos ralis".
Por seu lado, Fernando Peres, presente no Rali Serras de Fafe com um Mitsubishi Lancer Evo IX deverá ter encerrado as suas participações no CPR canalizando agora os meios para as provas do Open, onde deverá ser uma presença assídua.
A estes nomes podem juntar-se outros já a partir das próximas provas, como os casos de Adruzilo Lopes ou Bruno Magalhães, cujas dificuldades em conseguir levar a bom porto os seus intentos são enormes.
Com a actual conjuntura económica do país, não se prevê nada fácil quer para os participantes no campeonato, quer para outros pilotos com intenções de virem a alinhar nas proximas provas, conseguirem viabilizar os seus projectos deixando no ar uma nuvem negra a pairar sobre o CPR, uma cometição que parecia ter tudo para renascer das cinzas, mas cuja euforia gerada não corresponde à realidade que poderá ser bem mais cinzenta.

AMAZING TEAM NO RALI SERRAS DE FAFE














TEMPO BEM EMPREGUE PARA JOÃO FERNANDO RAMOS NO RALI DE FAFE


João Fernando Ramos e Júlio Sousa terminaram na 11ª posição da classificação geral absoluta o Rally Serras de Fafe, prova que marcou o arranque do Campeonato de Portugal de Ralis num fantástico dia de sol que atraiu até às míticas classificativas de Fafe, muitos milhares de espectadores para verem desfilar um excelente lote de seis dezenas de equipas que marcaram presença neste primeiro rali da época.
Sem qualquer pressão competitiva, já que esta prova visava apenas preparar a participação no Rally de Portugal em Abril próximo, o jornalista e piloto aproveitou os quilómetros rodados para readquirir ritmo de competição, dado que desde Novembro que não se sentava aos comandos de uma carro de ralis.
Segundo o piloto natural da Lousã, “é sempre fabuloso correr nestas classificativas de Fafe e hoje em especial, com tanta gente que esteve presente, a motivação para tentar dar algum espectáculo, esquecendo o relógio é sempre maior, sem esquecer claro o que delineamos como objectivo para este rali, testar o carro e afinar a equipa para o Rally de Portugal. Quando se juntava gente, lá procuramos andar um pouco mais de lado, ou voar mais alto.”
“Os tempos melhoraram bastante da primeira para a segunda passagem e tentei soltar-me cada vez mais na condução do Mitsubishi Lancer, que é bastante exigente pois é um verdadeiro carro de ralis, com muita potência e com a tracção integral a exigir muita concentração e muitos quilómetros para se dominar os segredos da mesma. Hoje fizemos um bom trabalho e só na terceira secção não foi possível melhorar cronos pois o piso já se encontrava muito degradado e realço aqui o excelente trabalho da RMC que nos deu um carro fantástico, que demonstrou mais uma vez uma enorme fiabilidade e o bom trabalho de preparação técnica da equipa.”
Já sobre as equipas que marcaram presença em Fafe, o mesmo afirmou que “seria muito bom que o Campeonato de Portugal continuasse assim, como surgiu nesta prova, com quantidade, qualidade e competitividade mais do que suficientes para atrair muito público e interesse desportivo e mediático, e espero que assim aconteça.” 
O Raly de Portugal será a próxima prova da equipa, já com José Janela a retomar o seu lugar no banco do lado direito do Lancer, realizando-se no segundo fim-de-semana de Abril, e pontuando para o Campeonato do Mundo de Ralis, recorrendo novamente ao Mitsubishi Lancer EVO X da RMC.

AMAZING TEAM TERMINA RALI SERRAS DE FAFE COM PÓDIO NO CPR 2L/2RM


 A estreia da dupla Marco Reis e Rui Raimundo, no Campeonato Nacional de Ralis, não poderia ter conhecido desfecho mais positivo do que aquele que foi alcançado hoje no Rali Serras de Fafe, onde garantiram um merecido terceiro lugar no pódio do CPR2.
O piloto de Viana fez neste rali a sua estreia em pisos de terra, ao volante de um Fiat Punto HGT, enfrentando assim os mais de 100 km’s cronometrados previstos para as nove especiais que percorreram as míticas estradas de Fafe. Sempre focado no objectivo principal da equipa, dar a conhecer a AMA – Associação de Amigos do Autismo, Marco Reis rodou sempre num ritmo cauteloso, evitando cometer excessos que pudessem colocar em causa a sua prestação.
“Com pouco mais de 6 km’s de testes em pisos de terra, este rali era sem dúvida um grande desafio para nós, e por isso traçamos como objectivo principal conseguir terminar a prova com o carro intacto. O resultado obtido acaba por ser uma mais-valia, pois permitiu-nos cumprir na íntegra aquilo a que nos propusemos de início e ainda terminar o rali no pódio” referiu o piloto apoiado pela OPTIMUS, CEPSA, FIAT Professional, YZYCAR e Auto Rabal.
A junção da fiabilidade encontrada no Fiat Punto HGT com a consistência do ritmo imposto pela equipa desde o início, possibilitou que somassem os primeiros pontos para o campeonato, demonstrando que a aposta feita na promoção da AMA através do desporto automóvel, bem como dos parceiros envolvidos no projecto começa assim a dar os primeiros frutos.
Numa prova onde o factor novidade era um marco para esta recém-formada equipa, uma boa adaptação entre piloto e navegador foi fulcral para garantir a sustentabilidade dos objectivos, onde ambos estiveram à altura do desafio.
Marco Reis teve também a possibilidade de ser um dos primeiros pilotos a experimentar o novo sistema de segurança Hans, o SIMPSON HYBRID, cedido pela HeadsMotorsport, uma completa estreia a nível nacional no que diz respeito à segurança dos praticantes da modalidade. 
A próxima prova disputar-se-á a 17 e 18 de Maio com a realização do Rali Cidade de Guimarães, mas com a mudança para pisos de asfalto.

RALI SERRAS DE FAFE 2013 - GALERIA DE IMAGENS

CLIQUE NA IMAGEM PARA VER A GALERIA COMPLETA

Bernardo Sousa vence em Fafe. Espectacular início de temporada!

Foi com imenso público, troços espectaculares, uma recheada lista de inscritos e um dia abençoado pelo céu limpo e sol que arrancou a temporada de 2013 dos ralis nacionais.
Apontado como favorito, Bernardo Sousa, acompanhado por Hugo Magalhães, iniciou o Rali Serras de Fafe com um ritmo forte mas controlando o andamento dos seus adversários deixando o campeão em título Ricardo Moura liderar nas 2 primeiras especiais para passar ao ataque instalando-se na liderança a partir da 3ª classificativa para alcançar o primeiro triunfo da época. Para Bernardo Sousa "Foi bom voltar a vencer, mas o início não foi fácil. O carro não é dos mais competitivos em terra, especialmente no mau piso, pudemos comprovar isso nas derradeiras passagens, mas apesar disso conseguimos impor-nos à concorrência. Queria assegurar pontos para o campeonato para o caso de o fazer, e isso foi plenamente".
Ricardo Moura terminou o rali na 2ª posição. Apesar de ser o primeiro líder da prova, Moura não pode suster os ataques do vencedor da prova, revelando algumas dificuldades com o seu Mitsubishi, especialmente nas segundas passagens, devido ao mau piso. Ainda assim, o piloto açoreano mostrava-se satisfeito "Conseguimos não perder muito tempo para os S2000, facto que me deixou muito satisfeito. Entramos ao ataque mas nas segundas passagens o nosso carro tinha mais dificuldade que os S2000 em superar a degradação dos pisos. Acabamos por dosear um pouco o andamento na parte final para não correr riscos de estragar material."
A estrear em solo nacional o Skoda Fabia S2000, Pedro Meireles foi o 3º classificado. Com uma prova algo cautelosa e ainda em fase de adaptação ao novo carro, Meireles obteve uma posição que lhe abre boas perspectivas para o restante campeonato ficando a certeza que existe uma grande margem de progressão para o piloto ao volante da nova máquina. Para Meireles os objectivos foram cumpridos e não fosse uma escolha errada de pneus no início da prova, o resultado poderia ser ainda melhor: "Foi a estreia possível. Arrancamos com pneus duros de manhã, no pressuposto de que não seria legal mudar de pneus no segundo parque de assistência. Afinal toda a gente mudou de pneus, todos andaram com pneus macios e nós fizemos seis troços com pneus duros. Só no derradeiro troço montamos pneus macios, pelo que só aí estivemos ao nível dos nossos adversários, e isso reflectiu-se nos tempos."
No 4º lugar ficou José Pedro Fontes. Ao volante de um Subaru, Fontes demonstrou uma grande competitividade onde apenas um furo no início da prova travou o andamento do piloto que ainsa assim se mostrava satisfeito no final: "Foi um rali giro, diverti-me imenso. Começamos mal, furamos logo na segunda curva do rali e perdemos cerca de 40 segundos para os primeiros. Ao longo do rali fomos recuperando ritmo, porque eu não fazia um rali em terra há 5 anos, e acabamos por conseguir bater o Miguel no derradeiro troço subindo ao 4º posto. Tendo em conta todas as condicionantes, foi um bom resultado." 
De regresso aos ralis nacionais, Miguel Campos levou o seu Mitsubishi Lancer Evo X ao 5º lugar final. Com o objectivo de amealhar pontos para o campeonato, Campos não teve um inicio de rali muito fácil devido a problemas de aderência do carro. O piloto de Famalicão ainda travou uma luta interessante com Fernando Peres na fase final do rali, mas com o ascendente de forma de José Pedro Fontes, Campos acabaria por ser surpreendido por este enquanto Peres ficava de fora do rali devido a avaria.
No 6º lugar ficou o jovem Miguel Barbosa tendo ele efectuado um rali a um bom ritmo embora seja visível alguma falta de ritmo para acompanhar os pilotos com maior experiência.
Ivo Nogueira, Carlos Oliveira, Ricardo Marques e Francisco Teixeira completaram o lote dos 10 primeiros.
Destaque para a estreia da Power Stage, a ultima passagem pelo troço Lameirinha/S.Pedro, uma novidade nos ralis deste ano onde são distribuidos pontos extra aos 3 primeiros classificados. Bernardo Sousa foi o vencedor da Power Stage, obtendo 3 pontos para o campeonato seguido por Ricardo Moura com 2 pontos. José Pedro Fontes foi o 3º classificado nesta especial amealhando 1 ponto.

RICARDO MARQUES NO CPR 2L/2RM
No Campeonato reservado aos carros de 2 rodas motrizes, o Rali Serras de Fafe viu uma hecatombe de desistências com João Barros, Paulo Neto, Nuno Pombo e Armindo Neves a sofrerem problemas muito cedo deixando Ricardo Marques isolado na liderança, levando o pequeno Citroen C2 R2 Max à vitória. Joaquim Bernardes colocou o seu Renault Clio R3 no 2º posto enquanto Marco Reis, na estreia em pisos de terra, levou o Fiat Punto do Team Amazing ao último lugar do pódio.

CARLOS MARTINS IMBATÍVEL NO OPEN

No Rali Serras de Fafe - Open o vencedor foi Carlos Martins, ao volante de um Mitsubishi. O piloto de Serpa, acompanhado por Pedro Peres foi líder desde o primeiro ao ultimo troço vencendo de forma categórica o rali. Na segunda posição terminou o jovem Luis Bastos que levou o seu Mitsubishi à vitória entre os concorrentes do Nacional Junior.
O pódio do Open ficou completo por mais um Mitsubishi, o de Luis Mota, acompanhado por Alexandre Ramos. Os carros nipónicos foram os grandes dominadores da prova com o lote dos 6 primeiros a ficar completo com os Lancer Evo de Diogo Salvi, Nuno Cardoso e Vitor Ribeiro.
Nas 2 rodas motrizes, a vitória sorriu a Gil Antunes.

REGIONAL NORTE, MODELSTAND E FASTBRAVO

Presentes também em Fafe esteve o Regional Norte bem como os troféus Fastbravo e Desafio Modelstand. No Regional Norte, vitória de um Mitsubishi, o de Bruno Costa, seguido do BMW de Miguel Teixeira e do Citroen Saxo de Ruben Moura. Entre os pequenos Seat Marbella, o campeão da época passada  Jorge Ribeiro iniciou a defesa do título com uma vitória com Fabio Paço a secunda-lo e Rafael Cardeira a fechar o pódio. No Desafio Modelstand, Gil Antunes foi o mais rápido entre os Peugeot 206. Nuno Coelho ficou na 2ª posição e Herculano Antas foi o 3º classificado.

CLASSIFICAÇÕES:

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

Testes de pré temporada: Pedro Meireles, José Pedro Fontes e Bernardo Sousa rodaram em Fafe

(Clique na imagem para ver a galeria completa)

A.MAIAPORT COMEÇA ÉPOCA EM FAFE

A A.MAIASPORT vai começar a época desportiva de 2013 com a participação no Rali Serras de Fafe englobado no COR com a dupla Júlio Maia/ Alexandre Rodrigues a tripularem o Peugeot 206 Gti da equipa.
Apostados em disputar 7/8 ralis do COR, a equipa parte com aspirações à obtenção de um bom lugar entre os concorrentes que disputam as duas rodas motrizes.
Como referiu o piloto Júlio Maia “ Vai ser uma prova em que o objetivo principal passa pela angariação do máximo de pontos, pois não disputo qualquer rali neste tipo de piso à já algum tempo, e vou também ter de me adaptar novamente a um carro com a caixa típica em H. O Peugeot 206 Gti também é um carro novo para mim, pois apenas rodei alguns quilómetros no teste que efetuámos antes do rali. Estou um pouco ansioso para que o rali tenha início, pois apesar de já competir há longos anos, vai ser a primeira vez que vou disputar os troços de Fafe, considerada a Catedral dos Ralis.”
Para o Copiloto Alexandre Rodrigues “ É com enorme prazer que disputo mais uma vez este Rali, que considero ser disputado nos mais belos troços de terra de Portugal. Quanto ao nosso rali, vamos fazer uma prova concentrada e no fim da primeira secção vemos como estamos situados perante a nossa concorrência. Acabar o rali é fundamental, pois sabemos que este é um campeonato longo e todos os resultados são importantes para quem como nós, tem como objetivo o pódio das duas rodas motrizes no final do COR. Para além disso, é um rali que conta sempre com uma moldura humana impressionante, o que constitui fator de empenho suplementar para nós participantes.”
A Equipa agradece desde já aos seus patrocinadores Liqui Moly, Crédito Agrícola, PóvoaCar, Gruzim, SBL, NorteShopping, Alameda Convida ,Magenta e Cião e  Blucare, pois sem eles este projeto não tinha sido possível.

Troféu Peugeot 208 R2 não será realidade

Idealizado pela Exporacing em parceria com a Peugeot Portugal, o Troféu Peugeot 208, inicialmente previsto para os ralis nacionais nesta temporada, não se irá realizar. Apesar dos aliciantes prémios quer por cada prova, quer em termos de troféu, e da competitividade do modelo escolhido, a organização não conseguiu reunir um numero mínimo de interessados para que a competição fosse viável, não restando outra opção senão a anulação do projecto.
A difícil conjuntura económica do país aliada ao preço pouco convidativo do Peugeot 208 R2 estarão na base do pouco interesse demonstrado pelos potenciais concorrentes a esta nova competição.

LG MOTORSPORT - COUÇO CHALLENGE 2013: OBJECTIVO PRATICAMENTE CONCLUIDO


A equipa LG MOTORSPORT, assumindo desde início a participação no Couço Challeng 2013 como uma boa forma de adquirir ritmo competitivo assim como testar a sua estrutura considerou o objetivo praticamente concluído.

A LG MOTORSPORT, apresentou-se na vila de Couço com o seu piloto oficial Pedro Correia pilotando uma YAMAHA WR450 (viatura de treinos), e com o piloto convidado já conhecido por todos Luís Firmino aos comandos de uma KTM 530 EXC. Para Luís Homem Gonçalves (Diretor Desportivo desta equipa) “todo o tipo de treino é bastante importante, assim é essencial nesta altura a participação numa prova como o Couço Challeng 2013, estamos a falar de uma prova decorrida na areia de caracter muito tático, tendo em conta que a nossa zona de conforto são as pistas abertas e mais rápidas esta prova foi uma enorme ajuda para o Pedro ganhar ritmo neste tipo de pistas” Luís Homem Gonçalves afirmou ainda que “foi com um enorme orgulho que pudemos contar com o Luís Firmino na nossa equipa, para além da sua larga experiência ser uma enorme ajuda, foi um relembrar de muitas histórias antigas que temos em conjunto no mundo da competição”.



Ambos os pilotos rolaram muito rápido, chegando mesmo a posicionarem-se entre os dez primeiros classe. Segundo Pedro Correia “tendo em conta que se tratava de uma prova de resistência, entramos em pista a rolar rápido durante a primeira hora de prova deixando a ultima meia hora para então fazermos um ataque máximo dando tudo o que tínhamos, infelizmente a minha WR450 traiu-me aos 55 minutos de prova onde fiquei sem acelerador tendo-se partido o cabo e obrigando-me dar a minha participação como terminada” ainda assim para Pedro Correia “este tipo de pistas estão longe do que estou habituado, é uma prova gira e muito tática que acabou por ser muito importante para a minha preparação para o campeonato que se avizinha. Agora é continuar com os treinos para estar preparado para a primeira prova do campeonato. Queria ainda deixar um muito obrigado a SouJovem, MRD Design, + Rally – futebol, Mscfotorali, Rally Girls, PT Mmotorsport, a todos os nossos familiares, amigos e fans que nos têm acompanhado, só com o vosso apoio tudo se tem tornado realidade”.

Assim embora o resultado não tenha sido o melhor a equipa considerou os objetivos praticamente atingidos, lamentam apenas a desistência de Pedro Correia quando pouco mais de meia prova estava decorrida, Luís Homem Gonçalves declara que “encontramo-nos no bom caminho no que diz respeito a preparação assim como que toda a estrutura mais uma vez esteve a altura dando-nos confiança para o Campeonato que se avizinha. Agora é tempo de continuar com o trabalho árduo de aprovar o projeto e acreditar que tudo será possível. Quero ainda deixar um muito obrigado a SouJovem, MRD Design, + Rally – futebol, Mscfotorali, Rally Girls, PT Mmotorsport, a todos os nossos familiares, amigos e fans que nos têm acompanhado, todo este apoio tem sido primordial para este projeto ser uma realidade. Podem sempre seguir-nos no nosso site (http://lgmotorsport.wix.com/lg-motorsport) ou na nossa página no Facebook (https://www.facebook.com/LgMortorsport?ref=hl)”.